Sobre os Franceses e Outros

Orleans

Depois de algum tempo aqui sinto um apelo interno por falar sobre os Franceses e outros. Lembro quando um amigo me disse entre muitas palavras a seguinte sentença: “yuri, os franceses são esquisitos”. Claro que queria ver isso com meus próprios olhos, tentando deixar de lado qualquer idéia negativa, ter coração e mente aberta. >>>>>Moro com dois franceses gentis e conheço muita gente o tempo inteiro. Tenho uma vida tranqüila aqui e já posso dizer que cultivo algumas boas amizades entre eles. Mas é diferente… algo na simpatia, no humor. Eles são introspectivos na maioria das vezes e um tanto robóticos. Não percebo a tão famosa fama de frios ou mal humorados e sim uma certa indiferença e timidez. >>>>Eles também sempre formam grupos e normalmente dispensam atenção somente ao mesmo. Aqui no apartamento é o grupo dos alunos de engenharia civil, na universidade eu também sou do grupo de musica, do quarto ano de Eng. mecânica e outro do quinto ano. Incrível como as pessoas mudam completamente de comportamento quando você entra no grupo como se precisassem de uma garantia e estranham quando eu falo do mesmo jeito e simpatia com qualquer tipo de pessoa. >>>>Nas mulheres percebo certa resistência e é estranho o estilo deles na conquista. Muita sutileza, conversa, algumas formalidades e ouso dizer certa frescura. No começo, por curiosidade e diversão, segui e tentei aprender o jeito deles. Pensei que estava indo bem, mas no final não adiantou porra nenhuma. Voltei ao modo brasileiro e as coisas voltaram aos eixos. >>>>>Coincidindo com a volta ao modo tupiniquim veio um convívio maior com os outros estrangeiros e então a diferença ficou ainda mais evidente. A simpatia é a maior diferença levando a relações mais fáceis e carinhosas. Fiz uma viagem com uns romenos gente boa no jeitão calado deles, altas festas com os espanhóis e gregos, uma boa amizade com uma amiga da Moldávia e é interessante perceber como os poloneses se parecem com os brasileiros. >>>>>Claro que é natural haver um contato mais forte com outros estrangeiros considerando fato em comum de estarmos num pais estranho. Da mesma forma que os franceses já estabeleceram suas amizades aqui então possuem menos interesse de fazer novas. Porém tento perceber as coisas de outra maneira além do obvio e talvez meu amigo do primeiro parágrafo esteja certo ou talvez não. Vou descobrir…

Ps.: Não me faltam aqui colegas franceses sempre dispostos a me ajudar e o texto é mais para falar sobre comportamento e não quero de maneira nenhuma agredir ou negativisar meus queridos anfritiões.

Anúncios

Sobre Yuri Mota

Sou Yuri Mota, carioca, estudante de engenharia, mochileiro, amante da boa música,de violão, canto e também amante de robôs e automobilismo. Amo a vida, me considero um privilegiado e gosto de tantas coisas que é difícil resumir aqui. o blog é sobre minhas viagens, minhas impressões e idéias sobre tudo que acontece ou não. Dando uma atenção especial ao estilo de viajar mochileiro, a reflexão sobre o comportamento humano e a pratica de trekking. É isso, leia e comente, por favor.
Esse post foi publicado em França. Bookmark o link permanente.

Uma resposta para Sobre os Franceses e Outros

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s