LA PAZ – CHACALTAYA – VALE DE LA LUNA – NOITE

Neve!

Chacaltaya

07:00 – Desafio: uma das montanhas mais populares de Bolívia, a Chacaltay. Muito chá de coca na mente.

08:00 – Todos na van. Um casal exótico de um Americano com uma Tailandesa, Um Brasileiro meio argentino, Eu, Eduardo Alpaca, Gustavo, o trio gaucho Leila, Eduardo Gaucho e Bebeth e meu querido amigo que havia voltado na noite passada, Marlon.

O caminho é tranqüilo passando por uma parte desértica de estrada razoável até chegar perto das montanhas onde fica bem acidentado. A estrada mal cabia a caminhonete e o motorista ia bem rápido mostrando habilidade com o bicho.

09:00 – Para nosso azar a montanha estava com bastante neve e o carro não poderia subir muito. Então em vez de subir os 300m previstos subiríamos um pouco mais que o dobro. Delícia.

– Para a nossa sorte a montanha estava com bastante neve e era um espetáculo a parte. Eu não sei qual é a reação das outras pessoas, mas foi a primeira vez que eu vi neve. Fiquei meio hipnotizado primeiro, depois precisei tocar, enfiar a mão e provar. Era uma criança brincando ali. Igual pinto na neve. E claro que rolou guerra de bola de neve. hehehe.

10:30 –Claramente não respirava bem e apesar de estar muito melhor do que no Licancabur, percebi que seria um trekking lento. As meninas ficaram para trás e Edu Gaúcho nos acompanhava.

11:00 – Chegamos a marca de 5100 metros. Estava eu, Gustavo e Edu Gaúcho. A trilha foi bastante tranqüila até ali, o único cuidado era não pisar na parte muito molhada da estrada congelada e não cair. A partir dali a trilha era toda íngreme e a dica é preferir a parte de neve para subir e parte de pedra para descer.

11:30 – No topo, muito cansado e emocionado. 5400m. Bastante neve e vista única da montanha.

5400m Chacaltaya, Bolívia.

Equipamento – O mínimo, boas luvas, uma bota realmente impermeável e algumas peças de roupa já bastam. Tirando a altitude é um trekking bem fácil.

Agradeci mais uma vez ao cosmos por esse privilégio de estar em mais um lugar fantástico.

Outras Coisitas

(…) Meu amigo Marlon estava de volta e com ele suas poesias, pensamentos e visão amargamente interessante das coisas. Alias meus melhores amigos da viagem estavam ali. Marlon, Edu e Gustavo. Eu só escutava.

(…) Conversamos um bocado com os três gaúchos que haviam começado a viagem a pouco tempo e demos algumas boas dicas. Em verdade eu só conversava com as duas atraído pela beleza gaucha, especialmente da tagarela sorridente Bebeth. Em verdade mesmo eu mais ouvia ela falar(ohh menina falante!). Percebi algo conforme íamos nos conhecendo o que foi logo congelado pela frase “meu namorado ia adorar isso”. Botei os óculos escuros, virei e tirei um cochilo.

(…) Em um momento paramos para admirar a cidade de La Paz em um mirante onde o guia nos explicava que iríamos atravessar a cidade para chegar ao próximo destino. Víamos claramente a parte norte pobre, o centro cheio de prédios comerciais e o sul bem urbanizado. O que confirmei aos cochilos pelo vidro da caminhonete e depois de ver tantos lugares feios e esquisitos vi uma La Paz muito bem urbanizado, com rios fortes, barrentos  e bonitos descendo das montanhas, mansões, praças lindas até chegar ao Vale.

Vale de la Luna – Mais um lugar único da região. É um parque natural onde o terreno é unicamente moldado pela natureza, parecendo uma superfície lunar. Não há muito que dizer, o passeio é totalmente visual e posso apenas contar do momento mágico em que um músico começou a tocar flauta no topo de um morrinho, foi surreal. O resto fica por conta das fotos.

Night – Da noite pouco lembro:

(…) Janta atrasada devido a fraca cozinha do Loki com seu forno elétrico danificado, servimo-nos de uma ótima macarronada do Chefe Marlon. Conversava com o brasileiro que viajava sozinho. Eu planejava talvez viajar sozinho e é claro que tinham meus receios. Ele disse “Yuri, numa viagem dessas nunca ficamos sozinhos, como hoje que eu conheci vocês”.

(…) A gringalhada estava mais robótica e introspectiva do que nunca.

(…) Lembro que o clima estava um pouco down com a ida das meninas do grupo Larissa, Renata e Li. Paguei uma aposta feita em Cuzco onde eu deveria levar um tapa da sulista Luiza lá por ter perdido(o que não aconteceu). A Larissa acabou fazendo o serviço. Nem doeu.

(…) Agente estava famosinho lá no bar devido a outra noite quando subimos no bar e tal. Fizemos boas amizades com brasileiros e era engraçado o carinho que eles tinham comigo e com o Gustavo.

(…) Conheci um brasiliense figura que caiu na Death Road e ficou com três bundas. Ele desmaiou na bike por não estar acostumado com a altitude. Havia também um grupo de paulista-gaúchos com uma alemã(a mulher mais malandra que conheci na viagem). Eles haviam sofrido um acidente no topo do Chalkantaya quando um raio caiu do lado deles, alguns desmaiaram. Essa alemã também deu um mole descarado para o Gustavo na frente do namorado. O alpaca não sabia o que fazer. Rs

(…) O trio gaucho tava mais animado, bebendo todas e cheio de sorrisos. Eu e o Alpaca fizemos um interrogatório com o Edu Gaúcho(depois dele ficar bêbado) para pegar informação das duas. Fiquei com um sorriso safado no rosto.

(…) Num momento lá um dos brasileiros veio me pedir ajuda. “Yuri, o cara do bar disse que brasileiro não sobe no bar”. Ahhhh quer confusão… Falei rapidamente com o Alpaca e em cinco minutos já havíamos colocado todo mundo em cima do bar. Recebi um sorriso enorme por lá.

(…) Conheci uma das boas figuras da viagem, o carioca Guilherme e sua trupe. Cara muito bem humorado que curtia tudo nas festas de lá.

(…) Dela fomos até o Mongos que sempre ouvi falar muito bem, mas talvez pelo pub-boate estar muito cheio, talvez por estarmos bastantes cansados, talvez por ter pouquíssimo mulher disponível e certamente por já termos bebido todas, ficamos pouco tempo e voltamos logo para o Loki.

(…) Antes Comemos o ultimo podrão da viagem com um refrigerante duvidoso. Relembramos varias boas histórias da viagem. Das mulheres lindas, interessantes, inteligentes, safadas; Dos lugares sensacionais, inebriantes, perigosos e loucos; E dos grandes amigos, hermanos que fizemos. Era difícil acreditar que Gustavo iria embora no próximo dia.

Todo mundo subindo.

Brasileiros Gustavo, eu, henrique paulista, bebeth, a alemã marrina, leila, edu gaúcho e os outros paulistas atrás e brasília de 3 bundas.

Anúncios

Sobre Yuri Mota

Sou Yuri Mota, carioca, estudante de engenharia, mochileiro, amante da boa música,de violão, canto e também amante de robôs e automobilismo. Amo a vida, me considero um privilegiado e gosto de tantas coisas que é difícil resumir aqui. o blog é sobre minhas viagens, minhas impressões e idéias sobre tudo que acontece ou não. Dando uma atenção especial ao estilo de viajar mochileiro, a reflexão sobre o comportamento humano e a pratica de trekking. É isso, leia e comente, por favor.
Esse post foi publicado em Bolívia, Trilhas - Trekking. Bookmark o link permanente.

4 respostas para LA PAZ – CHACALTAYA – VALE DE LA LUNA – NOITE

  1. Michelle disse:

    Yuri, quando vc subiu ao CHACALTAYA? Em qualquer época do ano encontro neve por lá? Tô indo daqui a três semanas… será q dá ?

  2. Yuri Mota disse:

    Eu subi final de janeiro. Eu dei sorte porque nos dias que estive em la paz desabou um tempestade e tava cheio de neve, mas nessa época nao tem muita neve, talvez um pouco mais no topo. época boa é inverno.
    Então reze a pachamama para cair neve por la e vai. Meus amigos foram uma semana antes de mim e mesmo com pouca neve fizeram um boneco la bizonho e acharam tudo maravilho.
    Mais do que chacaltaya, vai na estrada na morte. supremo!

  3. Victor disse:

    To indo pra Chacaltaya em janeiro também… espero dar a sorte d encontrar bastante neve!!

  4. wilian disse:

    yuri quais os melhores lugares turisticos que conhceu em la paz?????

    abs

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s