CUZCO – A CIDADE

Cuzco do Cristo

Como cidade, achei Arequipa a melhor, mas Cuzco é ótima, inesquecível e, sem dúvida, a cidade mais divertida da viagem. Lá fomos guiados direto para o hostel Wasi, na Tullumayu(25 soles). Um lugar agradável, pequeno, com os serviços básicos e um quarto barato para 3 pessoas com televisão a cabo. A idéia inicial era ficar lá poucos dias e ir para um hostel grande como Loki, Pariwana ou The point (30 soles). Porém, sempre quando íamos embora o hostel nos puxava de volta por bem ou por mal (como o Lost).

A cidade é grande e bonita. Muito bem policiada e totalmente voltada ao turismo. Tem opções para todos os gostos e bolsos. Lá conhecemos um restaurante na esquina da rua do hostel onde almoçávamos feijão todos os dias, por uns 4 reais(delícia).

Há também uma bela Plaza das Armas com boa energia, cheia de pivetes, policiais, turistas, mochileiros, locais e pombos. Rodeada de igrejas enormes, hosteis, restaurantes chiques e boates. Lá é onde fica a catedral central (enorme), um dos poucos Mcdonalds do Peru, as famosas boates Mama Africa, Mithology e as lojas de artesanatos.

Em janeiro chove quase todos os dias à noite e mesmo em um dia bom, faz frio. Há uma feira de artesanato um pouco longe do centro que vale a pena pelos preços e boa qualidade do produto. Imaginei como muitos imaginam que o artesanato em La paz é mais barato. Não é! Andei, andei muito, muito mesmo pelas duas cidades e concluí que o preço é igual e que em Cuzco o artesanato é bem mais bonito e confiável.

Visitei os hostels mais badalados e realmente eles têm um diferencial de serem bem equipados, bonitos e com bastante gente bonita. Neles há bares, sala de filmes, bons banheiros, cozinha e internet razoável. O lado negativo é que tem gente esnobe, gringo pentelho, os quartos são desconfortáveis e cheios de gente e o pior é que tem o risco de você querer ficar muito lá dentro, nos bares, e, esquecer de visitar a cidade. O Loki me pareceu legal, mas tem o problema de ser distante com uma subida indigesta. Achei o Pariwana sensacional, jantei lá um dia, muitos amigos passaram por lá e foram só elogios.

O táxi também é bem barato, mas é possível andar a pé tranquilamente pela cidade a qualquer hora. Na noite, o lugar principal é em frente Plaza onde os peruanos te disputam a tapas para você entrar nas boates. E dão drinks grátis (cuba livre) e dá para ficar bêbado só com isso.

Uma boa também é visitar o mercado principal que é um tanto diferente.

Wasi Hostel

Praça das Armas

Anúncios

Sobre Yuri Mota

Sou Yuri Mota, carioca, estudante de engenharia, mochileiro, amante da boa música,de violão, canto e também amante de robôs e automobilismo. Amo a vida, me considero um privilegiado e gosto de tantas coisas que é difícil resumir aqui. o blog é sobre minhas viagens, minhas impressões e idéias sobre tudo que acontece ou não. Dando uma atenção especial ao estilo de viajar mochileiro, a reflexão sobre o comportamento humano e a pratica de trekking. É isso, leia e comente, por favor.
Esse post foi publicado em Peru. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s