POTOSI – UMA BOLÍVIA DIFERENTE

Gostei de Potosi, acredito que foi a cidade mais legal da Bolívia. Gostei do cheiro, das pessoas e do centro. Alias, com exceção das cidades bem pequenas, nossa visão de forasteiro é limitadas as zonas centrais das cidades. Então acredito que o que conhecemos é uma parte do que é mais bem arrumado e maquiado pelos lugares. Mais ou menos assim, considerando a área de alcance dos respectivos tipos de pessoa numa cidade com origem no centro turístico:

Vou deixar uns tópicos porque no momento não vem tanta coisa na cabeça:

– Potosi é uma das cidades mais altas do mundo, mais de 4000 metros. Então, naturalmente, algumas pessoas do grupo passaram mal. Dores de cabeça, náuseas e falta de apetite. Eu não senti nada além de cansaço na hora de subir ladeiras e escadas. Entendi que é um absurdo haver um jogo de futebol numa cidade como essa e não preciso entender de educação física ou medicina para dizer isso. Quem for numa cidade dessas qualquer dia vai entender o que estou falando e vai chegar à mesma conclusão. Um jogo de 90 minutos num lugar desses é estupidez e falta de vergonha na cara;

Rua comercial em Potosi

– A arquitetura da cidade é bem bonita. Acho que é colonial espanhola com ruas pequenas e de paralelepípedo (me lembram Santa Tereza, no Rio de janeiro). Há muitos hosteis lá que eram antigas chácaras colônias, bem bonitos e baratos. Ficamos em um desses.

O hostel colonial

– Potosi foi durante a época colonial considerada a cidade mais rica do mundo, onde a Espanha sugava toda prata que conseguia explorar. É uma cidade rica em museus, monumentos e lugares históricos. Hoje em dia é um dos lugares mais pobres.

– Os estabelecimentos não ficam abertos até mais tarde, então se tiver fome procure logo um lugar.

– Fiquei somente dois dias e uma noite na cidade e me arrependi. Potosi merece pelo menos uns quatro dias.

– Fiz uma reserva pela internet para um albergue em Potosi, chegando lá eu descobri que minha reserva foi ignorada. Tomem cuidado com isso e é claro, um hostel como esse merece um boicote por parte de nós mochileiros. Além do transtorno, tivemos que andar um bocado para achar outro hostel. Esqueci o nome agora, mas assim que lembrar posto aqui.

– Potosi é um dos melhores lugares para comprar roupas, artesanato e alguns utensílios. É só procurar no centro comercial que é bem fácil de achar e comprar sem medo, pois é praticamente o mesmo preço de La Paz. Sempre pechinchando. Uma boa surpresa.

Anúncios

Sobre Yuri Mota

Sou Yuri Mota, carioca, estudante de engenharia, mochileiro, amante da boa música,de violão, canto e também amante de robôs e automobilismo. Amo a vida, me considero um privilegiado e gosto de tantas coisas que é difícil resumir aqui. o blog é sobre minhas viagens, minhas impressões e idéias sobre tudo que acontece ou não. Dando uma atenção especial ao estilo de viajar mochileiro, a reflexão sobre o comportamento humano e a pratica de trekking. É isso, leia e comente, por favor.
Esse post foi publicado em Bolívia. Bookmark o link permanente.

2 respostas para POTOSI – UMA BOLÍVIA DIFERENTE

  1. Li = ) disse:

    O nome do hostel é: La Casona hostal, backpakers Potosi.
    Lembro que fiquei com muita raiva do idiota do recpcionista que simplesmente disse que as reservas foram canceladas assim do nada.
    Não indico esse hostal nunca e cuidado se forem fazer reservas no mesmo para não terem uma surpresa desagradavél como a nossa.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s